Rainha Elizabeth II completa 90 anos

Há 63 anos no trono e com 76% de aceitação do povo britânico, a rainha Elizabeth II da Inglaterra completou 90 anos.

A rainha Elizabeth II da Inglaterra completou 90 anos. Iniciando as comemorações, Elizabeth II desfilou por Windsor, em um carro aberto ao lado do príncipe Philip, seu marido há 68 anos, para saudar os súditos e admiradores. À noite, ela presidiu um jantar de aniversário, só para a família, organizado por seu herdeiro, o príncipe Charles. Os festejos oficiais dos 90 anos acontecerão, como é habitual, em junho, com um grande desfile militar em Londres e um piquenique para milhares de pessoas no Mall, a grande avenida diante do Palácio de Buckingham.
Elizabeth Alexandra Mary, apelidada de “Lilibeth” por sua família, era a terceira na linha de sucessão ao trono, atrás de seu tio Edward, Príncipe de Gales, e seu pai Albert, Duque de York.
Nasceu em abril de 1926 e foi criada por tutoras. Mudou-se para o Palácio de Buckingham em 1937, quando seu pai foi coroado, depois que seu tio Edward VIII abdicou ao trono para casar com a divorciada americana Wallis Simpson.

Imagem de arquivo mostra Elizabeth II sentada em carrinho de bebê de vime em 1928.

rainha2

Em novembro de 1947 casou com seu primo em terceiro grau, o comandante naval Philip Mountbatten, que renunciou aos seus títulos de príncipe da Grécia e da Dinamarca para casar. Seu primeiro filho, o príncipe Charles, nasceu em 1948, seguido pela princesa Anne, em 1950, pelo príncipe Andrew em 1960 e pelo príncipe Edward em 1964.

Elizabeth II se tornou rainha com apenas 25 anos, após a morte repentina de seu pai, o rei George VI, em 1952. Antes disso, em seu 21º aniversário, prometeu dedicar sua vida ao império britânico em um programa de rádio na Cidade do Cabo, onde viajava com sua família. “Declaro a todos vocês que toda a minha vida, seja longa ou curta, estará dedicada a vosso serviço e ao serviço de nossa grande família imperial à qual todos pertencemos”, prometeu.
Coroada no dia 2 de junho de 1953, a soberana ocupa o trono do Reino Unido e outros 15 reinos, entre eles Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Jamaica, há 63 anos. No passado, também foi a monarca da África do Sul, Sri Lanka, Paquistão e Nigéria. Quando ascendeu ao trono, Winston Churchill era primeiro-ministro, a Índia havia acabado de conseguir sua independência e a Grã-Bretanha ainda governava em partes da Ásia e da África.
Desde então, se converteu em um símbolo de constância que atravessou a desintegração do império, a Guerra Fria, as mudanças sociais do pós-guerra e dos anos 60, e a chegada da era digital, com a abertura de uma conta no Twitter. Os tempos mudaram, mas a rainha sempre foi uma figura popular, seu rosto é considerado o mais reconhecido em todo o mundo, e sua popularidade nunca foi tão alta.
Em setembro do ano passado, Elizabeth II bateu o recorde, que antes pertencia à sua tataravó a rainha Victoria, de monarca a ocupar o trono britânico por mais tempo. Apesar de ser a monarca de mais idade no mundo depois da morte do rei saudita Abdullah, aos 90 anos em janeiro de 2015, ela não é a pessoa que está há mais tempo na função. Esta honra corresponde a Bhumibol Adulyadej, de 88 anos, rei da Tailândia desde 1946.
O recorde de reinado de Elizabeth II significa que agora há três gerações de futuros monarcas na lista de herdeiros, algo que não acontecia desde a morte da rainha Victoria. O filho mais velho da rainha, o príncipe Charles, de 66 anos, é agora mais velho que a idade de aposentadoria britânica. Ele é o herdeiro que passou mais tempo na função na história britânica, pois ostenta a honra desde os três anos. A ordem de sucessão tem em segundo lugar o filho mais velho de Charles, o príncipe William, neto da rainha, de 33 anos. Em terceiro vem o filho mais velho de William, bisneto da rainha, o príncipe George, que completou dois anos em julho.
Elizabeth II não mostra sinais de querer se aposentar, apesar de, nos últimos anos, ter delegado parte de suas funções a membros mais jovens da família real. Uma nova pesquisa mostra que 70% acreditam que Elizabeth deveria reinar o maior tempo possível, o maior percentual registrado desde 1981. Outra pesquisa, da Ipsos-Mori para o King’s College de Londres mostra que o apoio à monarquia continua sendo elevado, com 76% de aceitação. Aos 90 anos, ela já participou de 265 visitas oficiais de estado a 116 países, é a mulher mais fotografada do mundo e dá sinais de que continuará no trono por um bom tempo.

OS PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS QUE MARCARAM A TRAJETÓRIA DE ELIZABETH II.

rainha23Década de 1920: Apenas dois anos após seu nascimento, em 21 de abril de 1926, a rainha já era uma das maiores celebridades do Reino Unido, a ponto de ganhar sua própria estátua de cera no museu Madame Tussauds em 1928. Ao longo dos anos, as estátuas de cera de Elizabeth no famoso ponto turístico de Londres foram sendo renovadas, sendo a mais recente de 2012, ano do Jubileu de Diamante da monarca.

Década de 1930: Em 1936 morria o rei George V, avô de Elizabeth. O trono foi herdado pelo tio dela, Edward VIII, que abdicou meses depois para se casar com a americana Wallis Simpson. Foi quando o pai de Elizabeth, George, se tornou rei, o que fez dela a primeira na linha de sucessão. O ano é até hoje bastante lembrado pelos britânicos como “o ano dos três reis”.

Rei George V, avô de Elizabeth.

rainha233Década de 1940: Com apenas 18 anos, e no auge da Segunda Guerra Mundial, Elizabeth se alistou no exército britânico. Durante o tempo em que serviu, ela era conhecida simplesmente como Segunda Subalterna Elizabeth Windsor, aprendeu a dirigir e foi treinada para ser mecânica de caminhões. Até hoje, a rainha é única mulher da família real que já fez parte das Forças Armadas do Reino Unido. Aliás, a rainha é a única pessoa no Reino Unido que não precisa de carta de habilitação para guiar carros. Ela também não tem passaporte.

Elizabeth é a única mulher da família real que já fez parte das Forças Armadas do Reino Unido.

Década de 1950: Foi a década da ascensão ao trono da rainha, que recebeu o título em 1952 mas, foi oficialmente coroada em 2 de junho de 1953, quase 16 meses após a morte de seu pai, num momento em que o país se reerguia da Segunda Guerra Mundial. A cerimônia, na Abadia de Westminster, foi a primeira do gênero a ser transmitida ao vivo no rádio e na televisão em 44 idiomas.

Década de 1960: Em 1965 a rainha fez uma visita histórica à Alemanha, sendo a primeira monarca britânica a visitar o país em 52 anos.

A década de 1960 também marcou o nascimento do terceiro filho da rainha, o príncipe Andrew. Ele foi o primeiro filho de Elizabeth já como ocupante do trono inglês, algo que não acontecia desde quando a rainha Victoria deu à luz a princesa Beatrice, em 1857.

Elizabeth na companhia do filho príncipe Andrew.

Década de 1970: A rainha recebe o imperador Hirohito do Japão em 1971, em sua primeira visita à Grã-Bretanha desde a Segunda Guerra Mundial.
A rainha é fã de produtos tecnológicos, pioneira ela enviou seu primeiro e-mail em 1976, durante uma visita ao Ministério da Defesa do Reino Unido.
Em 1977, celebra seu jubileu de prata (25 anos no trono), acompanhado por 500 milhões de espectadores na televisão.
Em 1979 recebe no palácio Buckingham a primeira premiê mulher, Margaret Thatcher e no mesmo ano se torna a primeira soberana da Grã-Bretanha a viajar ao Oriente Médio.

Rainha Elizabeth II recebe o imperador Hirohito do Japão.

rainha2334Década de 1980: Em 1981, a rainha foi vítima de um atentado. O adolescente Marcus Sarjeant, então com 17 anos, disparou seis tiros de festim contra ela durante um desfile em comemoração ao seu aniversário.
Em 1981, a rainha acompanhou o casamento do príncipe Charles e Lady Diana Spencer, na Catedral de Saint Paul, realizada pelo Bispo de Canterbury que o descreveu como “um conto de fadas”.
Como chefe da Igreja na Inglaterra, a rainha recebe no palácio de Buckingham a visita do papa João Paulo II em 1982, que é a primeira visita de um Papa ao país em 450 anos.
No ano seguinte, concede Ordem de Mérito à Madre Teresa de Calcutá, em Nova Déli, na Índia.
Realizou a primeira visita oficial de um monarca britânico à China, em 1986.
O casamento de Diana e o Príncipe Charles, em julho de 1981, foi considerado um dos mais importantes do século.

Década de 1990: A partir dos anos 1990 a vida da rainha começou a ser mais exposta na mídia, sobretudo por conta da ascensão dos tabloides ingleses.
Nesta década a rainha visitou lugares nunca antes imagináveis, como Hungria, Rússia, Polônia e República Checa.
Também esteve com o presidente da África do Sul, Nelson Mandela, em visitas de Estado recíprocas realizadas em 1995 e 1996.
Em 1997 lançou o primeiro site da Monarquia Britânica. Em 1999, abriu órgãos constitucionais descentralizados no País de Gales e na Escócia.
Rainha Elizabeth II encontra o então presidente da África do Sul, Nelson Mandela, durante sua visita a Londres em julho de 1996.

Década de 2000: A partir de 2000, já com a popularidade recuperada após a morte trágica da princesa Diana, em 1997, Elizabeth II celebrou vários momentos importantes, como o Jubileu de Ouro, em 2002 com um tour pelos países do Commonwealth, como Jamaica, Nova Zelândia, Austrália e Canadá, além de 70 cidades do Reino Unido. Foi nesta década também que ela perdeu sua mãe, a rainha Elizabeth I, morta em 2002 aos 101 anos.

A Rainha Elizabeth II completa 50 anos de reinado “Jubileu de Ouro”

Década de 2010: Visita a Irlanda em 2011, a primeira visita de um monarca britânico ao país desde sua independência. No ano seguinte completa 60 anos no poder e comemora o jubileu de diamante com uma viagem pelo Reino Unido e diversos países do Commonwealth.
Em 2011, a rainha Elizabeth II acompanhou o casamento do neto, o príncipe William com a plebeia Kate Middleton, na companhia dos netos William e Harry e do Príncipe Charles e sua mulher, Camilla Parker Bowles, na Abadia de Westminster.

Em 2014 faz o seu primeiro tweet, para divulgar uma exposição no Museu de Ciências de Londres.

A rainha Elizabeth II envia seu primeiro tweet durante uma visita para abrir a exposição ”Era da Informação” no Museu da Ciência em Londres em 24 de outubro de 2014
A rainha Elizabeth desfila diante de uma multidão de admiradores de várias partes do mundo em comemoração pelo seu 90º aniversário.

  • |
  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *